Glossário SEO SEM - Digital Prime WS - SEO

Termos e palavras mais usadas na buscas do Google

Entenda o significado das palavras mais usadas no mundo das buscas

SEO um novo mundo que você esta começando a conhecer e não sabe o que significa tantos termos e palavras? Fique tranquilo que a Digital Prime Web Solutions te da uma ajuda para você decifrar cada uma das palavras mais utilizadas no mundo das buscas do Google.

Navegue abaixo e fique por dentro de todas as palavras-chave mais utilizadas no mundo SEO.

Adsense: serviço publicitário virtual do Google, onde os webmasters colocam propagandas de outros sites em seus domínios e recebem por cliques nesses anúncios.

AdWords: serviço publicitário virtual do Google, onde os empresários pagam para exibir, em outros sites e mesmo no Google, anúncios de seus produtos ou serviços.

Affiliate: são programas publicitários – ou programas de afiliação – onde sites oferecem pagamentos para webmasters que promovem seus produtos ou serviços em forma de pequenas comissões por cada venda.

Anchor Text: ou texto âncora, é o texto usado para criar um link, ou seja, o texto que clicamos para acessar uma página.

Agências SEM: empresas especializadas na prestação de serviços no mercado de Search Engine Marketing.

Algoritmo: um conjunto de regras usado por um site de busca na classificação e posicionamento das páginas contidas em seu banco de dados. Cada site de busca possui um algoritmo único e exclusivo sendo mantido em sigilo absoluto, já que o algoritmo é o determinante da qualidade e relevância dos resultados apresentados, portanto seu diferencial perante outros sites de busca.

Área cinza (Gray Área): técnicas de otimização que não se sabe ao certo se estão de acordo com as regras dos buscadores e não constam entre as melhores práticas sugeridas pelos sites de busca, portanto podem ou não ser penalizadas.

Anúncio Contextual: o mesmo que Contextual Links,. São os anúncios veiculados em sites de conteúdo, geralmente através de parcerias com Sites de Busca. Nele o link patrocinado que aparece na página não foi solicitado por uma pesquisa por palavra-chave, mas sim pela semelhança do conteúdo da página aberta e a palavra-chave patrocinada.

Atualizações via XML (XML Feeds): uma forma de inclusão de páginas ou informações de um site, onde uma Ferramenta de Busca é “alimentada” com informações sobre páginas através de linguagem XML, em vez de coletar essas informações através da indexação de páginas por Robôs.

 

 

Black Hat: são as técnicas de SEO que violam as diretrizes dos mecanismos de busca, ou seja, que o Google, Yahoo e Bing consideram um abuso.

Blog: pode tanto ser uma página pessoal como uma corporativa, que se caracteriza pela escrita sem necessidade de formalidades. Como página pessoal, é muito utilizada como um diário, trazendo experiências profissionais. Outros já abordam uma área específica e trazem textos e tutoriais referentes a ela. Já como página corporativa, empresas tendem a publicar artigos referentes aos seus produtos, serviços e novidades.

Bread Crumbs: é um sistema de navegação para sites, que indica em uma barra horizontal, a localização atual do usuário e os níveis superiores da estrutura de navegação do site. Geralmente são identificados por: “você está aqui”.

Bot: ver Crawler na letra C

Bounce Rate: é a porcentagem de visitantes que entram em uma pagina do site e imediatamente sai.

BrowseRank: algoritmo para classificação de páginas desenvolvido pela Microsoft que utiliza o comportamento dos usuários nas páginas como métrica, considerando duração da visita na página, página visitada, entre outros fatores.

Backlinks: links em sites terceiros que apontam para uma página do seu site. Também chamados de Inbound Links. Backlinks são importantes para Otimização de Busca Natural (SEO), porque alguns buscadores dão mais crédito aos Sites que possuem um bom número de backlinks de qualidade. Sites com melhores backlinks geralmente se posicionam melhor nas páginas de resultados de busca (SERPs).Banimento: exclusão de um site do banco de dados de uma ferramenta de busca por uso de técnicas determinadas como spam de busca ou por violação das diretrizes de boas práticas estabelecidas pela ferramenta de busca.

Base de Dados: o conjunto de páginas e informações que um site de busca possui e que os usuários consultam ao realizar uma busca. Nos sites de busca baseados em Spiders (robôs), a Base de Dados trata-se basicamente de parte do conteúdo das páginas da Web encontradas através da varredura realizada pelo robô. Nos Diretórios a base de dados é catalogada por pessoas e contém os resumos dos sites, que são classificados em categorias.

Busca Orgânica: também conhecido como Busca Natural. Ver Resultados Orgânicos.

Buscador: ver letra “S” no termo sites de busca

 

 

Click Fraud: ou fraude por clique. Acontece quando tenta-se burlar campanhas ou propagandas “pay-per-click”, simulando cliques de um usuário normal, aumentando ou custos dos anunciantes ou lucros dos webmasters.

Cloaking: é uma das técnicas do Black Hat, onde o conteúdo mostrado aos mecanismos de busca é diferente do mostrado aos usuários. O principal o objetivo desta técnica é camuflar outras estratégias de Black Hat para o usuário, enquanto o robô de busca (ver Crawler) observa um conteúdo diferente.

CMS: Content Management System – sistemas de gestão de conteúdo – que possibilita leigos em computação a construir sites na Internet e facilitam a atualização de seu conteúdo. Esses sistemas são largamente utilizados em blogs, sendo o WordPress o CMS mais utilizado no mundo.

Conversão: são todas as ações efetuadas pelo usuário como resultado de uma visita em uma página da web. As conversões são utilizadas em muitas métricas de web marketing. Elas podem ser classificadas em 3 categorias: Conversões Informacionais, Conversões Tranformacionais e Conversões Transacionais.

Conversão Informacional: ocorre quando um visitante encontra precisamente a informação que ele estava procurando na página.

Conversão Transacional: ocorre quando um visitante troca algo de valor (como dinheiro) por um produto, serviço ou outra forma de comodidade valorada. Pagamentos, fatura de pagamentos e inscrições pagas são exemplos de conversões transacionais.

Conversão Transformacional: ocorre quando o visitante conscientemente divulga informações para um site. Por exemplo, inscrições em RSS feed ou newsletter são conversões transformacionais.

CPA: custo por ação – é uma medida de publicidade online onde o anunciante por resultados, como uma determinada taxa de conversão, geralmente usando comissões.

CPC: custo por clique – é o valor pago a cada clique em um determinado anúncio de campanhas PPC.

CPM: Custo por Mil impressões. Sistema de preços cujo valor é fixado previamente e cobrado do anunciante a cada mil vezes que uma determinada peça publicitária é exibida em um site, independentemente se ela for clicada ou não. É o modelo padrão nas campanhas em mídia impressa e eletrônica. Na publicidade online é o modelo mais comum nas campanhas gráficas (banners).

Cost Per Load: é o preço pago pelos anunciantes que usam campanhas baseadas em quantidades de anúncios exibidos.

Crawler: refere-se a um robô usado pelos mecanismos de busca para encontrar e indexar páginas de um site. Os nomes dos crawlers das principais mecanismos de busca são: Googlebot (Google); Slurp (Yahoo); BingBot (Bing).

CTR: clickthrough rate – é a taxa dada pela divisão da quantidade de cliques em um anúncio pelo número de impressões do mesmo, e multiplicado por 100. Por exemplo, uma CTR de 2%, indica que a cada 100 impressões do seu anúncio, somente 2 serão clicados.

 

 

Doorway page (páginas de entrada): um documento com pouco conteúdo de texto, cuja intenção é aparecer nos mecanismos especificamente para uma expressão. Antigamente as pessoas criavam tantas doorway pages quanto fossem necessárias para abranger todas as palavras-chave que focavam em sua campanha.

Diretórios: um tipo de Mecanismo de Busca no qual a Base de Informações é criada através de esforços humanos, em vez de pesquisa automática por robôs. Para ser incluído em um Site de Busca do tipo Diretório, é necessário fazer o cadastro do site, senão ele não será listado, ao contrário dos Spiders que varrem a Internet e cadastram automaticamente as páginas. Nos Diretórios os sites são revistos e classificados em uma categoria específica, por uma equipe de editores.

 

 

Feed: é um arquivo com um formato específico (baseado em XML), onde, em seu conteúdo, lista os últimos artigos ou páginas atualizadas de um website. Este arquivo pode ser acessado por qualquer pessoa ou robô de busca na Internet, para que os mesmos saibam quando existe um novo conteúdo em um website.

 

 

Gerenciamento de Reputação Online: em inglês – Online Reputation Management (ORM), é a prática de identificar e responder ao conteúdo relativo a um tema, como uma marca ou um nome de uma pessoa. Para isso, o conteúdo positivo é promovido ou recompensado de alguma forma, e o conteúdo negativo é “forçado” a perder posições nos resultados de busca.

Google Bomb: é o que acontece quando muitas páginas utilizam um determinado texto âncora para focar uma página na Internet. Desta forma os robôs de busca classificam aquela página como relevante para um determinado assunto. O exemplo mais famoso
foi o resultado da pesquisa para “miserable failure”, que colocava, antigamente, a página da Casa Branca sobre George W. Bush em primeiro lugar. Nos dias de hoje, o Google já desativou propositalmente este resultado. No Brasil, ainda é possível ver o caso para o termo “político honesto”.

Grey Hat: são técnicas muito próximas das técnicas de Black Hat. Elas são consideradas como algo arriscado mas que são mais conservadoras do que as técnicas abusivas de Black Hat. Normalmente, os mecanismos de busca tem a chance de identificar estas técnicas e em parte dos casos eles ignoram, como se fossem táticas lícitas.

 

 

Inbound link: são links para o seu site, vindos de outro website. Eles são importantes para o ranking do site, pois quanto mais inbound links relevantes seu site tiver, maior será a sua relevância junto aos mecanismos de busca.

Indexar: é o processo de leitura de um documento encontrado na Internet (arquivos html, flash, doc, etc.) pelos mecanismos de busca. É através deste processo que eles entendem sobre o que se trata um documento.

Índice (Index): o banco de dados com o qual as pesquisas são resolvidas. Todos os grandes buscadores mantêm vários índices. Cada banco de dados é um banco de dados separado e distinto, tanto fisicamente (mantidos em arquivos separados), como virtualmente (partes logicamente segmentadas de um banco de dados mestre).

Influenciador: um site ou página de um site cujo conteúdo é considerado influente para o segmento que ele se propõe a influenciar. Estas páginas ou sites são tratados de forma especial pelos mecanismos de busca, conseguindo melhores posicionamentos.

Inclusão Paga: programa publicitário onde se garante que as páginas serão incluídas na Base de Informações de um Mecanismo de Busca em troca de remuneração, embora não seja dada garantia de Classificação. Na Inclusão Paga os anunciantes pagam por CPC para serem incluídos no Diretório. Outra opção é uma taxa por cada URL incluída. Ver também Alimentações XML (XML Feeds).

Inventário de Publicidade Contextual: Para complementar seus modelos de negócios, algumas redes de publicidade (inclusive alguns sites de busca) expandiram a distribuição de seu inventário para incluir Publicidade Contextual. As campanhas, nesse caso, são exibidas de acordo com o conteúdo da página dos sites parceiros. Em alguns casos é possível veicular banners e peças de vídeo nas campanhas contextuais. Ver Anúncio Contextual.

 

 

Keyword: palavra-chave – são as palavras ou expressões utilizadas em nossas campanhas de search marketing.

Keyword density: densidade da palavra-chave – é o número de vezes que uma determinada keyword aparece na página comparado ao total de texto existente nesta página. Não existe um valor ideal para a densidade de palavras em uma página.

Keyword stuffing: ou spamming de keywords – é o uso excessivo de palavras-chave em uma determinada página, de forma que não fique agradável aos usuários. O objetivo desta técnica é influenciar os mecanismos de busca a rankearem melhor a página. Ela é considerada uma técnica de Black Hat.

 

 

Landing page: é a página que o usuário chega em seu website, depois de clicar em um anúncio ou resultado de busca.

Link Bait: (isca para links) é a prática de criar peças que estimulem o compartilhamento dos usuários, tais como imagens, vídeos ou até mesmo textos. A grande diferença é que, ao ser impactado por esta mídia, o usuário sente a necessidade de compartilhá-la em seus meios de comunicação, como blogs e redes sociais.

Link Building: é o nome dado ao conjunto de estratégias que focam o ganho de links para o seu site. Este conjunto de estratégias é normalmente utilizado quando a competição no nicho está muito acirrada, ou ainda quando se deseja promover uma página com uma maior eficácia.

Link Farm: caracteriza-se pela criação de um grande grupo de páginas, todas com referências (links) para um website alvo, onde o intuito é manipular o posicionamento deste website. Ela é uma técnica considerada de Black Hat.

Link Juice: é o valor transferido de de uma página para outra através de uma referência (link). O acumulo deste valor é o que os mecanismos tentam medir para saber se a página deve ou não aparecer bem nos resultados de busca.

Links de Conteúdo: são os links localizados no conteúdo da página; dentro do corpo de texto.

Links de Navegação: são os links internos de um site que providenciam um caminho claro entre as páginas do site. Eles normalmente se encontram em cabeçalhos, laterais e rodapés.

Links de Qualidade: são links que um website recebe de websites considerados como de qualidade. Geralmente, websites de qualidade são sites com alto índice de confiança entre os mecanismos de busca.

Links Internos: são os links existentes dentro do seu website que referenciam apenas o seu conteúdo, que esteja dentro do mesmo domínio.

Long Tail: o termo em search marketing é dado para o conjunto de palavras-chave que são mais específicas, ou seja, que são muito extensas, normalmente com mais de 3 termos, como por exemplo “tenis nike amarelo” ou ainda “comprar sapato scarpin corello preço baixo”.

Listagens: resultados exibidos na Página de Resultados de um Mecanismo de Busca em resposta a uma pesquisa.

Listagens Orgânicas: Também conhecida como resultados orgânicos ou naturais, são os resultados apresentados ao usuário com base na relevância de um site em relação ao termo buscado. As listagens apresentadas e suas posições são determinadas de acordo com o algoritmo de cada site de busca, o que pode gerar diferentes resultados para uma mesma busca.

Listagens Pagas: listagens específicas que os Sites de busca vendem para anunciantes, geralmente através de programas de Links patrocinados e de Inclusão Paga.

 

 

Meta tags: são informações colocadas em uma página HTML que informam aos robôs de busca algumas características da página, tais como um resumo do que o usuário irá encontrar, quais são as principais palavras-chave mencionadas no conteúdo, ou ainda
como o robô de busca deve se comportar com relação a página lida.

Mecanismos de busca: motor de busca – são serviços disponíveis na Internet cujo objetivo é encontrar documentos na Internet, entendê-los e disponibilizar o acesso a estes documentos para todos os usuários da rede mundial.

Marketing em Sites de busca: (Search Engine Marketing) É a área de marketing online responsável pelas estratégias e técnicas que envolvem a presença de um site em resultados orgânicos e pagos, assim como outras atividades relacionadas às sites de busca.

Meta-Search: um tipo de Mecanismo de Busca que baseia suas listagens em dois ou mais Sites de busca, em vez de possuir sua própria Base de Dados.

Meta Title Tag: permite aos autores das páginas definir como gostariam que os títulos de suas páginas sejam descritos nos Sites de Busca. Nem todos os Sites de Busca usam essa tag.

Meta Description Tag: permite aos autores das páginas definir como gostariam que as suas páginas sejam descritas quando listadas pelos Sites de busca. Nem todos os Sites de Busca usam essa tag.

Meta Keywords Tag: permite aos autores das páginas adicionar informações no código para ajudar no processo de classificação dos sites de Busca. Nem todos os Sites de Busca usam essa tag.

Meta Robots Tag: permite aos autores das páginas impedir a indexação de suas páginas por Sites de busca. Útil principalmente para aqueles que não podem criar arquivos “robots.txt” (ver também robots.txt).

 

 

Nofollow: refere-se ao valor do atributo “rel” que pode ser utilizado em links (rel=”nofollow”). Esta marcação diz aos mecanismos de busca que o documento referenciado pelo link não possui o endossamento do autor da página, ou seja, o autor da página isenta-se da qualidade e do conteúdo que será encontrado quando um usuário ou robô passar para aquele documento.

 

 

Otimização de Sites: ou simplesmente SEO (Search Engine Optimization), refere-se a um conjunto de estratégias com o objetivo de potencializar o posicionamento de um site nos resultados naturais (orgânicos) nos sites de busca.

Offpage (off-page, off page): refere-se ao conjunto de técnicas e estratégias de SEO voltado a ações de Link Building.

Onpage (on-page, on page): refere-se ao conjunto de técnicas e estratégias de SEO voltado a solucionar questões de relação direta com o site (conteúdo, meta tags, títulos, arquitetura, código fonte e outros).

Outbound link: é um link que um dono de website faz para referenciar outro website.

 

 

PageRank: é uma métrica criada pelo Google para aferir a confiança do mecanismo de busca em uma determinada página.

Pageviews: é a medida do número de vezes que uma página foi vista.

Pay Per Click: pague por clique – é um sistema de publicidade onde o anunciante paga pela propaganda cada vez que seu anúncio é clicado. Exemplos de anúncios PPC: Google Adwords ou Yahoo Search Marketing.

Pay Per Sale: pague por venda – é um sistema de publicidade onde o pagamento é feito somente com base nas visitas que geraram uma venda.

Pesquisa orgânica: ou pesquisa natural – são as pesquisas realizadas por usuários em sites cujos os resultados não são influenciados por propaganda paga, mas sim por um algortimo.

Pesquisa universal: são os resultados de pesquisa onde são apresentados mais do que links para documentos HTML, mas também referências para vídeos, notícias, imagens, blogs, mapas e outros tipos de documentos.

Palavra-chave: palavra (ou palavras) que um usuário digita na caixa de pesquisa de um Mecanismo de Busca. Também usado para se referir aos termos com os quais um anunciante de Mecanismo de Busca espera que uma página seja encontrada. Chamado também de Termo de Consulta ou Termo de Busca.

Pay-per-Call: O mesmo que “pague por chamada”, é um modelo de patrocínio onde o anunciante só paga quando recebe uma ligação telefônica do usuário que navega pelo Site de Busca.

Pay-per-Play: É o termo utilizado para links patrocinados que veiculam vídeos ou animações em portais e sites de conteúdo, que somente começam a reproduzir para o usuário quando é clicado o botão Play que aparece na mídia. O anunciante só é cobrado quando o usuário assiste ao vídeo.

Popularidade de Link (Link Popularity): pontuação utilizada para classificar a importância de uma página (ou site) em relação às outras, tendo como critério principal a estruturas de links do site (quantidade e qualidade). A expressão “popularidade de um site” é utilizada para definir o posicionamento do mesmo na página de resultados de um site de busca.

Posicionamento ou Classificação: É o posicionamento atingido por uma página no resultado de busca. Divide-se em posicionamento orgânico (natural) e posicionamento pago (patrocinado)

 

 

Robots.txt: é um arquivo de texto, localizado na raiz do diretório do site e pode conter informações úteis para gerir a maneira como os robôs de busca lêem o conteúdo de um website.

Robô de busca: o mesmo que Crawler (ver letra C).

ROI: return on investment ou retorno do investimento – é uma medida eficaz da relação custo/benefício de uma campanha.

RSS: real simple syndication – é o padrão web definido pela W3C para agregação de conteúdo. É uma forma simples de pessoas obterem uma notificação de quando você possui um novo conteúdo em seu website.

Registro: ver Submeter URL

Remoção do Resultado (Delisting): exclusão de um site das listagens de um Mecanismo de Busca, seja por banimento ou qualquer outro motivo, até mesmo involuntário.

Resultados: resultados/listagens exibidos na Página de Resultados de um Mecanismo de Busca em resposta a uma pesquisa.

Resultados Orgânicos: Também conhecida como resultados orgânicos ou naturais, são as listagens apresentadas ao usuário com base na relevância da página ao termo buscado. As listagens apresentadas e suas posições são determinadas de acordo com o algoritmo da ferramenta de busca (aqui entendido como um conjunto de regras ou fatores para posicionamento). Cada ferramenta possui seu algortimo o que pode gerar diferentes resultados para uma mesma busca.

Resultados Pagos: resultados específicos que os Sites de Busca vendem para anunciantes, geralmente através de programas de Links patrocinados e de Inclusão Paga.

 

 

Search Engine Marketing: ou SEM – é o marketing nos motores de busca, uma estratégia de marketing de um website para aumentar as visitas e conversões oriundas de mecanismos de busca. Dentro do search engine marketing, podemos ter estratégias como SEO ou Links Patrocinados.

Search Engine Optimization: ou SEO – define o conjunto de estratégias de otimização de páginas e sites para que estes fiquem bem posicionados nos resultados de pesquisa em mecanismos de busca.

Search Listing: é a informação que o mecanismo de busca provê sobre uma determinada página da web como consequência de uma pesquisa. É parte de um resultado de pesquisa. Uma típica search listing pode incluir o título da página, um texto descritivo (chamado “snippet”), o nome da página, a informação de cache, e outras informações adicionais.

Search Result: um (1) resultado da busca – o resultado listado providenciado pelo mecanismo de busca como resposta para uma pesquisa.

SERP ou SERPs: Search Engine Result Page ou Search Engine Result Pages. São as páginas dos mecanismos de busca que listam as respostas a uma busca de um usuário.

Sitelinks: são conjuntos de links que podem aparecer junto ao primeiro resultado de uma busca. Eles normalmente aparecem de forma destacada dos resultados tradicionais, mas sempre referenciando um conteúdo interno do website em questão. Quais links aparecem, quais sites têm sitelinks e para quais termos de busca eles aparecem, são determinações algoritmicas.

Sitemap: é um arquivo com uma lista de links de onde se pode alcançar todas as páginas de um site, ou pelo menos as mais importantes. Existem 2 tipos de Sitemap: HTML (para visitantes navegarem) e XML (para mecanismos de busca receberem a lista de URLs de um site).

Spider: o mesmo que um Crawler (ver em letra C)

SEMPO: Search Engine Marketing Professional Organization, uma organização sem fins lucrativos, constituída para aumentar a conscientização das pessoas e as educar sobre o valor do Marketing em Sites de busca.

Site de Busca: São os sites que permitem realizar buscas por conteúdo, imagens, websites entre outras coisas. Vem do termo Search Engine e também são conhecidos por Ferramenta de Busca, Mecanismo de Busca e Buscador. De acordo com sua natureza, os sites de busca podem ser chamados de genéricos ou horizontais (realizam buscas sobre todo tipo de conteúdo ou informação através da World Wide Web, diretórios ou em banco de dados proprietário ou público) e verticais ou especializados (realizam buscas especializadas para um tipo de conteúdo específico, como vídeos, comparação de preços, blogs e comunidades; ou ainda para um segmento de mercado, como automóveis, serviços, imóveis, turismo, etc)

Sites de comparação de preços: sites onde os consumidores procuram produtos e preços em um ambiente de pesquisa. Alguns sites oferecem aos anunciantes a opção de comprar posicionamento diferenciado. Os sites comparadores de preços são exemplos de busca vertical. Do inglês Comparison Shopping.

Spam de Busca: os Sites de Busca possuem definições claras sobre o que consideram ser spam, mas fundamentalmente é qualquer atividade que seja considerada nociva aos resultados de uma busca, existam ou não diretrizes escritas contra ela. Os exemplos de spam incluem a criação de Páginas de Entrada, projetadas apenas para satisfazer os algoritmos das Sites de busca ou a repetição intensa de Termos de Busca em uma página. Cada Mecanismo de Busca pode ter diretrizes distintas para definir o que é spam ou não.

 

 

Texto âncora: é o texto usado para criar um link, ou seja, o texto que clicamos para acessar uma página.

Trust (Confiança): é o conceito sobre a importância que um site tem dentro da Internet de tal forma que implica que seu conteúdo é de confiança e é seguro listá-lo como fonte de conteúdo de qualidade entre os resultados de uma pesquisa.

TrustRank: algoritmo que mede a qualidade de sites considerando sua proximidade (em links) com sites de confiança garantida (que são determinados manualmente).

Taxa de cliques: Percentual de cliques que um banner, link de texto ou outra peça publicitária gerou. É calculado dividindo-se o número de cliques pelo número de exibições da peça. Por exemplo, imagine que dez pessoas fazem uma pesquisa na Web. Três das dez pessoas clicam em um link específico na página de resultados. Esse link possui então uma taxa de cliques de 30%. Também chamado de CTR ou Click-through-Rate.

Taxa de conexão: ou connect rate é o índice obtido pela divisão das visitas provenientes de clicks a uma Página Destino em relação aos cliques da campanha. É utilizado para verificar quantas pessoas que clicaram nas peças conseguiram visualizar a página de destino da campanha.

Taxa de conversão: a relação entre número de visitantes de um site e as ações que podem ser consideradas uma “conversão”, como uma venda ou cadastramento. A Taxa de Conversão muitas vezes é representada por uma porcentagem. Se um site recebe cinqüenta visitantes e dez deles “convertem”, significa uma taxa de conversão de 20%.

Termos de pesquisa: ver Palavra-Chave.

 

 

Visibilidade em Pesquisas: Search Visibility – extensão na qual um web site pode ser encontrado em resultados de pesquisa em mecanismos de busca, considerando todos os termos de pesquisa para os quais o site aparece entre os resultados.

Visitantes únicos: é o número de visitantes que acessam um site num determinado período de tempo, a partir de um IP único. Por exemplo: se ele visitar o mesmo site 3 vezes num período de 24 horas, será considerado como um visitante.

 

 

W3C: O World Wide Web Consortium (W3C) é um consórcio internacional, que tem como objetivo desenvolver e gerenciar padrões para a criação e a interpretação de conteúdos para a Web.

Webcrawler (web-crawler, web crawler): equivalente ao Crawler (ver em letra C)

Web Analytics: é o estudo e análise de métricas e dados relacionados a um website. Normalmente o projeto de Search Marketing envolve uma análise criteriosa de dados para entender se a campanha está surtindo efeito ou não.

Web Stats: são estatísticas sobre o site que permitem analisar informações sobre o número de visitantes únicos, pageviews’s, etc.

White Hat SEO: são as técnicas de Search Engine Optimization que não violam as diretrizes para webmasters fornecidas pelos mecanismos de busca.

 

Quer saber mais sobre o SEO da Digital Prime Web Solutions?

Clique e entenda tudo sobre Otimização de sites!

Diretor da Digital Prime Web Solutions, 🎓 programador, 💻 web designer, ☕ amante de café, 🚧️ skatista, 🎶 baterista, 💪 bjj.

Facebook Twitter LinkedIn Google+ YouTube  

Deixe seu comentário




CONTEÚDO VIP

Receba em primeira mão nosso conteúdo GRÁTIS direto em seu email!